“…a vida é pequena e o Mundo é grande!” | Budapeste

No final do ano, a mana mais velha e uma amiga decidiram fazer uma viagem, o destino teria que ser uma cidade possível de se conhecer em 3-4 dias…e onde nenhuma das duas teria estado! E assim foi, uma viagem de amigas em que o destino não foi nada difícil de escolher: Budapeste…

budapest-hungary-location-on-europe-map-by-budapest-faq.png

1º Passo: Comprámos as viagens de avião pela TAP pois tinha a melhor oferta (cerca de 130€ por pessoa, ida e volta), de 15 a 18 de abril, comprámos as viagens no início de janeiro.

E foi logo, neste primeiro passo que, cerca de um mês após da aquisição da viagem, a TAP alertou-nos que iria deixar de realizar a rota de Budapeste e teríamos que fazer escala em Frankfurt (na ida) e em Munique (na volta), com voos operados a partir dessas cidades, pela Lufthansa. Ou seja, mais horas perdidas, menos tempo de estadia em Budapeste e 4 voos em 4 dias… Podem sempre optar pelas companhias lowcost (como a Ryanair) para vos levar diretos para esta cidade.

IMG_1324

2º Passo: A escolha da estadia…

A primeira noite, e visto que com todas as alterações de planos de viagem chegámos à cidade cerca das 22h30 já não nos deslocámos para Budapeste e ficámos num hotel bem simpático (Airport-Hotel Budapest) no aeroporto…

Aproveito para agradecer a simpatia do Staff que, devido à lotação do Hotel, nos ofereceu um simpático upgrade!

As duas noites seguintes da viagem, optámos por reservar um quarto através do airbnb.pt e a escolha não poderia ter sido a mais acertada! Foi a primeira vez que utilizámos este site de reservas e ficámos fãs! Ficámos num apartamento (quarto) fantástico mesmo no centro da cidade!

A estadia no Hussar Room foi fantástica devido a, principalmente, estas questões que, na minha opinião, são fundamentais:

  • Excelente relação qualidade-preço, para duas pessoas (mas este quarto dava para três), duas noites, 99€.
  • Pequeno-almoço incluído na tarifa do quarto, no café Muvész Kávéház que tem vários menus à disposição. Este café fica a alguns metros do apartamento onde ficámos…
  • Super bem localizado, ao pé do metro e na zona central da cidade – Andrassy Way – esta avenida é equiparada nos guias turísticos com os Champs Élysées, em Paris. Ficando nesta localização é possível conhecer a cidade a pé!

Vamos lá então às questões práticas com dicas para a cidade…

Dinheiro e levantamentos…Não sei se é a melhor ou pior opção mas levantámos dinheiro no aeroporto (amigas que já tinham viajado para a cidade, trocaram o dinheiro em casas de câmbio e ficaram a perder!). Avalie quanto dinheiro irá necessitar e faça o levantamento. O nível de vida em Budapeste depende, tal como em outras cidades europeias, daquele que quiser fazer. Não é uma cidade cara, como Londres ou Amesterdão, por exemplo, mas também já não é aquela cidade muito em conta como li em blogues enquanto fazia as minhas pesquisas “pré-viagem”…

Neste momento, 1€ corresponde a 300 florins (HUF) mas, para ter uma ideias dos preços, não bebemos um café expresso por menos de 700 HUF…

IMG_1094.jpg

Deslocação do aeroporto para o centro de Budapeste! Super fácil!

Quando saímos do aeroporto, encontrámos de imediato uma paragem de autocarros, e aí apanhámos o BUS nº 200E com destino a Kobánya-Kispest. Quando chegar à última estação, entra num edifício (um shopping) e aí tem as indicações para o metro.

Cada viagem tem um custo de 350 HUF. Apenas usámos os transportes para as deslocações para o aeroporto. Conhecemos a cidade a pé (já é hábito!!).

⇒ Se achar interessante e se lhe compensar, pode adquirir o Budapest Card para 24, 48 ou 72 horas a um preço convidativo e usufruir das ofertas, bem como das deslocações de transportes públicos. Como ficámos mesmo no centro da cidade, acabámos por não comprar mas fica a dica!!

IMG_0933.jpg

E agora pergunta, o que não pode perder na cidade de Budapeste?

Em primeiro lugar, achei que estes três dias (que não foram completos) foram poucos para o destino. Merece, pelo menos, quatro dias completos. As escalas e as alterações dos voos acabaram por prejudicar a nossa estadia.

Faltou tempo para fazer as termas e entrar num ou outro museu que tinha curiosidade (vejam as entradas em museus e termas incluídas no BudapestCard).

Bairro do Castelo

IMG_1176.jpg

Comece aqui o dia bem cedo se quiser deslocar-se de funicular (Sikló). A partir de uma certa hora há muita gente e, se estiver muito calor, talvez não tenha grande paciência para estar na fila à espera!!

IMG_1161.jpg

Utilizámos o funicular apenas para subir à Colina do Castelo, descemos a pé pois, na minha opinião, a melhor forma de conhecer as cidades é caminhando… O bilhete custa 1900 HUF para uma viagem de ida e volta (pode comprar apenas para uma deslocação) e está aberto diariamente das 7h30 às 22h, encerra 1ª e 3ª seg do mês.

IMG_1208.jpg

Após subir à Colina do Castelo, passeámos pelas ruas do Bairro do Castelo e fomos em direção ao Mátyás Templom. Igreja muito bonita, a entrada para visitar o interior é paga. Vimos apenas por fora.

IMG_1211.jpg

Mesmo pertinho desta igreja pare para comer um delicioso bolo no RuszwurmO Ruszwurm é o café mais antigo da cidade e dizem que é igualmente dos mais pequenos!! Conseguimos um lugar na esplanada e vale a pena a experiência. Degustámos aqui o bolo típico de Budapeste, Dobos, o bolo consiste em camadas de massa de baunilha ou limão com creme de manteiga de chocolate. Tem topping de caramelo e é delicioso…. [o bolo da fotografia é de chocolate e era igualmente bom!!]

IMG_1235

Para compras encontra também um pequeno mercado/bazar. Neste bairro encontra ainda lojinhas de antiguidades, recordações, mas nos guias referem que é das zonas mais caras para comprar…

IMG_1246.jpg

 Colina Gellért

Infelizmente não visitámos esta zona de Budapeste, fiquei apenas do outro lado do rio (na zona do mercado da cidade) mas certamente valerá a pena subir a pé esta colina e visitar o Hotel Gellért, onde se situam as termas mais procuradas (e penso que mais caras) pelos turistas e tem igualmente uma capela, situada numa gruta (Sziklakápolna)…

IMG_1375.jpg

 Grande Mercado

Bem pertinho desta ponte situa-se o Grande Mercado, Nagycsarnok, em frente a uma das maiores ruas e mais conhecidas de Budapeste, Váci utca. No rés-do-chão encontra uma grande variedade de produtos alimentares: peixe, carne, vegetais, frutas, … e no piso superior tem imensas lojinhas com recordações e igualmente alguns restaurantes locais (snacks). O horário do grande mercado é péssimo para quem, como nós, viajou durante o fim de semana porque ao domingo está fechado e ao sábado tem um horário reduzido das 6h às 15h; à segunda abre às 6h e fecha às 17h e de terça a sexta-feira tem o horário 6h – 18h. Estação de metro próxima: Kelvin tér.

 Magyar Állami Operaház

Os bilhetes para a Ópera Estatal Húngara são em conta. Infelizmente apenas entrei no hall. Ver um espetáculo de Ópera ficará para uma próxima oportunidade.

A Ópera está situada no número 22 da Andrássy út.

 Országház / Parlamento

O edifício do Parlamento domina a margem de Peste. No interior, situa-se a Coroa Sagrada. Sabia que o edifício do Parlamento é um dos maiores do mundo?

IMG_1272.jpg

Se for cidadão da UE apresente o passaporte para obter desconto na entrada… As visitas guiadas em inglês são diárias e duram cerca de 45 minutos…

Perto do Parlamento encontrará o Memorial “Sapatos às Margens do Danúbio”, em homenagem as vítimas do Holocausto! O memorial é arrepiante…

IMG_1277.jpg

IMG_1285.jpg

 Szent István Bazilika

A Basílica de Santo Estêvão é a maior da cidade e é lindíssima… Situa-se mesmo no centro da cidade!

IMG_1134.jpg

A entrada na igreja é gratuita mas aceitam um donativo de 1€ (ou mais). Apenas é pago o acesso ao Tesouro e/ou à Torre Panorâmica.

 Parque da Cidade (Városliget) e Castelo Vajdahunyad

Zona muito simpática e familiar… Se tiver tempo, e se a meteorologia convidar, dê um passeio pelo parque!

 New York Kávéház

Não sei se este lugar deveria estar aqui ou no tópico dos cafés mas, pela sua beleza interior, é local de paragem obrigatória para qualquer turista (um cappucino tem o custo de 6€)!! Está situado na Erzsébet korút, no Boscolo Hotel e está aberto diariamente das 10h às 24.

IMG_0998

 Cafés, restaurantes, mercados e afins…

Para além do Bolo Dobos, uma sobremesa típica de Budapeste e que já referenciei, o Goulash é o prato pelo qual a Hungria é famosa em todo o mundo. Por norma faz-se com carne de vaca, pimentos, a famosa paprica e cebola e, nos diversos mercados apresenta-se servida dentro de um pão. Aqui está ele, o famoso Goulash…

IMG_0970.jpg

Pode aproveitar os variados mercados existentes em Budapeste para experimentar as refeições típicas (e provavelmente mais em conta do que nos restaurantes)…

E onde se situam estes mercados? Em primeiro lugar, não sei se estão na cidade todo o ano ou só quando o tempo está mais “estável”. Para além do Grande Mercado, que é um espaço fechado e está aberto o ano inteiro (exceto ao domingo), encontrámos dois mercados no exterior.

Este, no final da Andrássy út, no Parque da Cidade (Városliget), à volta do Castelo Vajdahunyad.

Para almoçar ou jantar num restaurante, experimente encontrar um Trófea Grill, é em regime buffet para experimentar de tudo, tem igualmente comida tradicional húngara. O preço é mais em conta ao almoço.

Não deixe igualmente de experimentar esta iguaria típica!! Fiquei fã!! A massa é tipo pão que depois é coberta com aquilo que preferir, amêndoa, chocolate, canela, côco… Está à venda em qualquer “esquina”…

IMG_1055.jpg

Se preferir comprar estes rolinhos num café, em vez de comprar na rua, visite a Molnar’s Kurtoskalacs na famosa Vaci Utca, 31. São divinais!!!!!

Gerbeaud ♥

É o café mais conhecido de Budapeste e, por esse motivo, repleto de turistas!! Situa-se no centro da cidade, na Vorosmarty tér, e tem este nome devido ao seu antigo dono Gerbeaud, um pasteleiro suíço do século XIX, que atraiu pessoas de diversas cidades para experimentarem as suas especialidades. Vou ser sincera entrei, olhei para a montra, estava super vazia e não achei que valesse assim tanto a pena, acabei por não consumir nada…mas, andando um pouco mais a pé descobri um sítio com uns bolos deliciosos….

Cake Shop Pest 

Este espaço sim, tinha uns bolos deliciosos…difícil foi escolher!! Como descobrimos? São as vantagens de conhecer as cidades a pé…

Aqui fica a página do facebook se resolver fazer uma visita – Cake Shop Pest.

Chez Dodo Artisan Macarons and Café 

Continuando pelas guloseimas, até porque sou fã de tudo o que é doce… fomos provar os famosos Macarons do Chez Dodo Artisan Macarons. Vou ser sincera, é doce que nunca me chamou a atenção por parecer demasiado “artificial”. Provei os desta casa e adorei! Quem gosta, é paragem obrigatória!! Excelente relação qualidade-preço!! Aqui ficam algumas fotografias do espaço (não consegui selecionar menos), delicie-se…

 [Prometemos ser mais “presentes”!]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s