Caminho Português de Santiago #1 Ponte de Lima ♥

A melhor parte de uma viagem é o caminho, não o destino!

O Caminho Português de Santiago de Compostela já há muito tempo fazia parte dos nossos planos mas que acabámos sempre por ir adiando…talvez por receio de ir as duas sozinhas.

Quando decidimos fazê-lo, muitas pessoas nos questionaram: “vão com algum grupo?” “como assim vão sozinhas?”, “não é perigoso?”, “não têm medo de se perder?”, “será que encontram mais peregrinos?”…

O que nos impulsionou para a decisão?

Para além da vontade antiga de fazer este Caminho, as duas bloggers que o fizeram em maio igualmente sozinhas e foram partilhando nas suas redes sociais o dia-a-dia do caminho…nesse dia, os medos acabaram por se dissipar. Elas são a Rita do O Porto Encanta e a Elena do Creativelena. Sem nos conhecermos, elas foram a nossa “inspiração” para nos atirarmos para aquela que foi uma das nossas maiores aventuras!

Como já escrevemos aqui, a irmã mais velha tinha apenas 8 dias disponíveis para realizar o Caminho e, iniciar do Porto (infelizmente) foi logo algo que colocámos de parte…nunca caminhámos de mochila às costas pelo que, fazer mais de 25km por dia estaria fora dos nosso planos! E, apesar de tudo, a semana do Caminho foi também uma semana de férias…teria que ser também bem aproveitada em todas as etapas diárias!

Assim, no dia 9 de setembro, partimos de mini-autocarro em direção a Ponte de Lima onde iniciámos o nosso caminho no dia seguinte!

Depois de algumas pesquisas, descobrimos a Ovnitur, uma empresa de transporte que faz alguns serviços desde o Porto para a Vila mais antiga de Portugal! Aconselhamos a contactar a empresa, telefonicamente, para reservar lugar e confirmar o horário do transporte. Nós saímos do Porto, mais precisamente em frente ao Hospital de São João, por volta das 8h da manhã e pagámos 11€/pessoa. A viagem até Ponte de Lima é rápida, cerca de 2horas e, desta forma, chegámos bem cedo à vila para aproveitarmos o dia ao máximo.

Quanto à data escolhida não foi propositada mas coincidiu com as Feiras Novas e, como quisemos levar alojamento reservado para os 8 dias foi muito complicado conseguir quarto para a noite de 9 para 10. Mas, tivemos um casal muito simpático do Old Village Hostel que nos recebeu super bem e nos motivaram imenso para o caminho com algumas dicas.

Este hostel fica mesmo ao lado da estação de autocarros de Ponte de Lima e a uma pequena caminhada de 10 minutos do centro da vila. A estadia aqui tem o pequeno-almoço incluído bem como roupa de cama e toalhas e ficou por 15€/pessoa (preço para peregrino).

Agora vem a questão: Porque não ficaram em albergues?

A resposta é simples: Era o nosso “primeiro” caminho. Os albergues não funcionam com reservas e isso assustou-nos porque se não tiverem vagas teriamos que procurar o próximo e, após uma caminhada longa, de mochila às costas, procurar alojamento não era algo que nos entusiasmava. E, na etapa de Rubiães e Redondela (posteriormente escreveremos sobre isso) vimos peregrinos desesperados à procura de alojamento ao final do dia…

Para quem lê o blog e pensa em fazer o caminho este era o “estado” do Albergue de peregrinos em Ponte de Lima por volta da hora do almoço (o Albergue só abre às 17h). Ou seja, os peregrinos que chegaram cedo, teriam que ficar por ali com as mochilas para “guardarem lugar”.

Nós optámos por ficar em Hostéis e Albergues “particulares” onde fizemos reserva e, assim que chegávamos ao destino fazíamos o “check in” deixámos as mochilas, tomávamos um banho e íamos conhecer a cidade!

Posteriormente e, em cada etapa correspondente, iremos colocar todas as informações dos locais onde ficámos (dos prós e dos contras) e os respetivos preços.

Relativamente à fantástica Vila de Ponte de Lima…não conhecíamos e ficámos encantadas! Também encontrámos a vila “em festa”, muito decorada e com imenso movimento.

Aproveitámos o nosso dia e andámos a conhecer a Vila a pé e, no total, caminhámos 18km!!

O almoço já estava planeado ser na Hamburgueria DaVila onde nos deliciámos com os seus hambúrgueres. O menu inclui o hambúrguer e as batatas fritas e os preços situam-se entre os 4.50€ e os 6.90€. O espaço é pequenino, simpático e a comida saborosa…

Durante a tarde, aproveitámos para conhecer o Festival Internacional de Jardins (27 de maio a 31 de outubro de 2016) e o Museu do Brinquedo Portugês. Cada um com as suas características mas ambos merecem a sua visita!! Na entrada para o Festival Internacional de Jardins poderá comprar para além da entrada para os Jardins, o bilhete para a piscina, bem simpática mas não fomos preparadas para usufruir da mesma…

Aproveitámos o passeio para ir descobrindo as “famosas setas amarelas” tão importantes para a nossa orientação durante o caminho…

pontedelima7.jpg

O lanche foi na famosa Mercearia da Vila que inaugurou a nossa credencial do Peregrino!

Ao jantar aproveitámos a Festa da Vila para comer pelas tasquinhas!

Fomos para o Hostel após o jantar para, no dia seguinte, sairmos bem cedo (pelas 6h30) em direção ao primeiro destino do caminho: Rubiães (e com a temida Serra da Labruja pelo caminho!!)…

Encontramo-nos em Rubiães?

#sisterhoodoffoodies

2 thoughts on “Caminho Português de Santiago #1 Ponte de Lima ♥

  1. Rita Branco diz:

    Meninas Sisters… é uma honra muito grande saber que fomos uma fonte de inspiração para uma coisa que se faz para a vida… e vocês agora sabem, que o Caminho é uma viagem para a vida. Estou emocionada. Quero muito um dia poder conhece-las pessoalmente e abraça-las. De peregrina para peregrinas. Vou partilhar com certeza. Um beijinho especial. Rita

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s